Século XXI, Vol. 5, No 1 (2014)

DA NÃO INTERFERÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO DA UNIDADE AFRICANA A NÃO INDIFERENÇA DA UNIÃO AFRICANA: PERCEPÇÕES AFRICANAS SOBRE A SEGURANÇA DO CONTINENTE

Guilherme Ziebell de Oliveira, Luísa Calvete, Nilton César Fernandes Cardoso

Resumo


A década de 1960 assistiu à independência da maioria dos países africanos, e também ao desdobramento dos diversos conflitos que se seguiram e que tiveram consequências internas dramáticas para estes países. A fim de prevenir e auxiliar na resolução destes contenciosos, a Organização da Unidade Africana foi criada em 1963. Contudo, o final da Guerra Fria e a crise neoliberal da década de 1990 levaram ao colapso de vários frágeis governos africanos e consequentes conflitos, trazendo novos desafios à OUA, o que acelerou a sua substituição pela União Africana. Assim, este artigo busca analisar o processo de criação da UA, analisando a atuação dos principais atores nesse processo, Nigéria e África do Sul, bem como as diferenças entre as duas organizações e as implicações geradas por elas para as relações interafricanas ao longo do século XXI.

Texto Completo: PDF

ESPM - Biblioteca ESPM Sul - biblioteca-rs@espm.br  - Porto Alegre - RS